Nômades Digitais.

Por , Comentario
Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter


Tive o prazer de encontrar em meio as minhas peregrinações na internet um grupo autointitulado Nômades Digitais, que levantam uma bandeira - ou manifesto, como chamam - em prol de uma vida menos emoldurada pelos costumes defasados de nossa sociedade ainda muito omissa às particularidades de cada um.

Trata-se de afirmar que, sim, pode-se ter uma vida menos amarrada, menos cinza, menos dependente da concepção arcaica de Felicidade que somos bombardeados há gerações. Me refiro à máxima que rege que, para ser feliz e ter sucesso na vida, precisamos ter tudo dentro dos conformes sugeridos; um emprego fixo, ganhar relativamente bem, casar, ter filhos e viver esse Sonho (ou sono?) Americano da época da Revolução Industrial. Mostram, os Nômades Digitais, que com a chegada da internet e as ferramentas que elas podem fornecer aos empreendedores contemporâneos, que uma forma de trabalho muito além do que imaginamos está surgindo ao horizonte.

Que todos nós já sabemos que, sim, podemos mudar de emprego quando não estamos felizes nele, já sabemos. Pode ser mais complicado para alguns, menos complicado para outros, mas sabemos que é possível. O que muitos não fazem ideia, ou talvez não tenham muitos exemplos para contar é sobre esta forma extremamente alternativa, moderna, iconoclasta de que prestar serviços aqui e morar na China é bem mais fácil e possível do que imaginamos. E mais do que isso, de não estarmos presos a somente um local (escritório, estado, país!), termos a possibilidade de "montarmos" nosso próprio escritório em qualquer lugar, desde um café em Buenos Aires ou até à beira de um lago em Chiang Mai na Tailândia é uma proposta possível, e financeiramente viável se houver o planejamento necessário (e o desprendimento pessoal de certos conceitos) para tal. 

Enfim. O site dos caras é um achado que também quero constar aqui. Inúmeros são os textos inspiradores, sobre mudanças de concepção, da forma como se vê o exercício profissional, a quebra de paradigmas e a coragem que muitos deles (Nômades) contribuem em relatos para o site é uma coisa de encher o espírito. Ao final do longo texto, mesmo que não faça parte dos meus planos abdicar de tudo aqui e me jogar no meio do mundo, termino-o me sentindo menos sozinho com meus pensamentos e sofrimento que vinham da sensação estar vivendo uma vida que não era a que eu queria. 

Tem mais gente quebrando conceitos.

0 comentários

COMENTÁRIOS AGORA