Caça & Caçador

Por , 3 Comentario
Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter
“Portanto, com a mesma certeza pela qual a pedra cai para a
terra, o lobo faminto enterra suas presas na carne de sua vítima,
alheio ao fato de que ele próprio é tanto o destruidor como o
destruído.” – Schopenhauer

--------------------------------------------
Às vezes agimos de formas tão automáticas (e imperceptíveis para nossa percepção – e só para ela) que mesmo aqueles que nos acompanham no dia-a-dia, nos conhecem bem, ficam surpresos com o desalinhamento do nosso ato.


Não que sejamos desnaturados.
Não que sejamos desleixados.
Não que sejamos irresponsáveis pelos nossos “espasmos” emocionais.


Não damos conta, e ponto. Nem poderíamos perceber todas as vezes que agimos pela emoção; cólera, afeto, abnegação, egoísmo, imaturidade...

Agimos da forma mais pura, porém não mais verdadeira da obra-ação consciente.

Se pudéssemos lapidar todos os nossos sentimentos, ações, pensamentos, palavras e desejos, utilizando as ferramentas da nossa própria ponderação, deixaríamos de expressar o caráter de “nós mesmos daquele momento” tornando-nos bem mais um resultado-produto do externo que nos influencia, mas levando em conta seus aspectos.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
[Imagino se Parreira, ex-técnico da nossa seleção futebolística, tivesse deixado de lado suas concepções de sua própria ponderação sobre time como equipe...]
-------------------------------------------------------------------------------------------------------

O problema não é o lobo estar, de fato, alheio ou não ao episódio em tornar-se destruidor e/ou destruído. Muito menos a concepção de justiça e/ou injustiça de sua vítima que sofre com a pele encravada de dentes, uma vez que sabe que aquele foi o dia do caçador. O enigma, no caso e sempre, estará na certeza incerta de que a pedra cairá para a terra.


(...)


Será que sempre?

...........................................................................................................
Obs.: Na foto, cenas de um tempo muito bom, que não volta mais e que hoje só me trazem lembranças.

3 comentários

  1. avatar Caça says:

    Ele não é feliz
    Sempre diz
    Que é do tipo cara valente
    Mas, veja só
    A gente sabe

    Esse humor é coisa de um rapaz
    Que sem ter proteção
    Foi se esconder atrás
    Da cara de vilão
    Então, não faz assim, rapaz
    Não bota esse cartaz
    A gente não cai, não

    Ê! Ê!
    Ele não é de nada
    Oiá!!!
    Essa cara amarrada
    É só
    Um jeito de viver na pior

    Ê! Ê!
    Ele não é de nada
    Oiá!!!
    Essa cara amarrada
    É só
    Um jeito de viver nesse mundo de mágoas

    • avatar p/ursim de pelúcia says:

      Esse texto "caça e caçador" me faz lembrar a história de como surgiram os ursinhos de pelúcia:

      "Em 1902, o presidente americano Theodore Roosevelt foi convidado a participar de uma caçada. O anfitriões capturaram um urso e ofertaram-no ao presidente para que o matasse e o levasse para casa como troféu. Por amor aos animais, o presidente se recusou a matar o urso. Essa história se espalhou pelos Estados Unidos e um vendedor de brinquedos de Nova York teve a idéia de fabricar ursos de pelúcia. Ele batizou o urso de pelúcia de 'Teddy Bear'. 'Teddy' era o nome da filha do presidente Roosevelt e 'bear' significa urso em inglês".

      Ou seja, ursos de pelúcia são um símbolo sobretudo do amor. Não o amor carnal ou sensual, mas um amor singelo, de salvar, de resgatar e fazer o bem.

      Nada de caças e caçadores! ;)

      • avatar LN says:

        Saudades dessa época!
        Época de pura caça e caçador, altas baladas desse trio aê kkkk
        Eu tentando superar uma fase dificil...
        Época de Amor e Medo...
        Graças a Deus o medo venceu aquele suposto amor!
        E hoje estou muy feliz, curtindo uma fase maravilhosa de minha vida!
        Baladas, amizades, amores novos, momentos infinitos!
        Enfim... fugi um tanto qto do tema +...
        Essa fotinha me fez lembrar dessa fase boa e ruim ao mesmo tempo!
        Valeu por publica-la, me fez lembrar e perceber como eu superei!
        Bjusssss

        COMENTÁRIOS AGORA